Antes da pandemia causada pelo novo coronavírus Covid-19 e essa maluca fase de quarentena, a sua rotina matinal consistia em silenciar o despertador 5 vezes e sair de casa em 10 minutos, enquanto calça os sapatos, come uma fruta, barra de proteína ou qualquer outro snack e, simultaneamente, checa os e-mails e as mensagens do dia anterior de Whatsapp?

Esses 10 minutos iniciais do dia podem parecer um bônus, mas, podem ser um grande ônus ou, indo além, uma das piores decisões do seu dia. Nossa, por que uma afirmação tão profunda, são só 10 minutos! Sim, são só 10 minutos, mas aqui entra um efeito dominó extremamente verdadeiro. As primeiras coisas que você faz ao acordar são um gatilho para a forma como o restante do seu dia vai acontecer! E eu vou explicar aqui nesse post o porquê disso.

Muitos de nós temos a visão de que o sucesso é aquele que construímos no lado profissional da vida. Eu tive, por muito tempo, esse mindset, aprendi em momentos dolorosos inúmeras das consequências e o verdadeiro sucesso.

Aliás, é muito válido dizer aqui que eu entendo 100% esse pensamento, pois nascemos em uma sociedade presa a essa cultura e, para quem seguiu o caminho tradicional de educação e carreira, sem dúvidas acabou enraizando um pouco mais essa crença.

Porém, aos poucos eu fui compreendendo que existe mais, muito mais por aqui, e por aí, e pelo mundo… e que, quanto mais a gente vai limitando a nossa rotina para somente um pilar da vida, mais nos tornamos míopes para a amplitude da vida.

Por isso, começo aqui citando uma referência incrível para mim, o livro “O milagre da manhã” de Hal Elrod. Em um dos momentos ele cita um grande despertar que teve, “o seu nível de sucesso raramente excederá o seu nível de desenvolvimento pessoal pois o sucesso é algo que você atrai pela pessoa que se torna”. Para mim, essa é uma das famosas frases “mindblowing”, que mexem com a gente e nos fazem parar refletir. 

Essa, pra mim, é uma das reflexões que justificam a importância da rotina pela manhã, pois grande parte do nosso desenvolvimento pessoal deve acontecer pela manhã. 

A simples atitude de reservarmos um tempo ao acordar para o nosso desenvolvimento pessoal e organização do dia pode fazer com que aquele efeito dominó que comentei antes seja extremamente positivo. Para isso, é necessário acordar cedo! 

O primeiro motivo para acordar cedo é o fato de respeitarmos o nosso ciclo circadiano – o nosso ciclo biológico. Nosso corpo não foi feito para acordar tarde e, se analisarmos a evolução da espécie humana, entenderemos que o nosso organismo gosta de acordar com a luz do dia e descansar com a luz da noite. 

Em seguida, a outra razão para acordar cedo é que é isso que viabiliza que você tenha tempo para olhar para o seu desenvolvimento pessoal. 

Ok, e depois de acordar cedo vem o que?

Aqui, vou trazer os meus conhecimentos junto com a minha experiência empírica, pois fiz uma grande virada de chave nesse aspecto – e vale dizer que antes me considerava uma pessoa mais noturna: adorava ir para a academia tarde, dormir mais tarde e acordar mais tarde. Contando a minha experiência, quero te mostrar o quão possível é!

Segundo Elrod, 6 hábitos são fundamentais:

  • Silêncio
  • Afirmações
  • Visualizações
  • Exercício
  • Leitura
  • Escrita

Eu não pratico todos eles, muito menos todos os dias. Mas o que é importante aqui? A consciência do que cada tópico significa. Note bem… Em cada um deles há um grau de introspecção, de momento com si mesmo. E isso tem se tornado cada vez mais raro.

Passamos o dia inteiro nos cobrando por metas, resultados, por fazer coisas para agradar os outros e pelos outros. Finalizamos o dia, cansados, sem nos parabenizar de nada, sem nos darmos a medalha de mais um dia vencido com esforço. Isso porque entramos no flow, na inércia. Para diminuir essa inércia, por que não iniciar o dia esvaziando a mente e, em seguida, colocando pensamentos mais positivos para dentro? Garanto que seu dia será outro!

Além dessa grande referência que é o Elrod, eu gosto muito do Dr Rangan Chatterjee, médico britânico, autor best seller e médico residente do Breakfast One na BBC. Ele me mostrou os 3 Ms da rotina matinal: Mindfulness; Movement and Mindset, que nada mais são que uma forma diferente de trazer a mesma mensagem que o Elrod traz e com o que eu acredito.  

Como eu comentei anteriormente, sempre me considerei uma pessoa noturna – aqui entra uma crença limitante que, com o tempo, eu vi que fazia total sentido quebrar!

Hoje, eu entendo que entender o que você quer e executar isso é muito mais forte do que optar por afirmar “sou noturno” ou “sou diurno”. Voltando… Quando morei em São Paulo, jun/2018 a nov/2019 eu comecei a mudar a minha rotina matinal mais por obrigação do que vontade.

O bairro em que eu morava é perto do aeroporto de Congonhas e o avião passa, literalmente, em cima da sua cabeça. O dia inteiro você escuta o avião. Com o tempo, essa “trilha sonora” vai fazendo parte da sua rotina, porém, em vários momentos do dia você nota ele presente. Às 6h00 ele começa e segue, de 10 em 10 minutos, até mais ou menos meia noite.

Eu arrisco dizer que isso tornou o meu sono um pouco mais leve e me fez acordar mais cedo, até virar um hábito. E o que eu fiz? Limonada com um limão! Em função do bendito avião me acordando em torno das 6h30, eu acabei descobrindo uma nova paixão: o ciclismo, e na natureza!

Todos os dias, cedo, eu ia para o parque Ibirapuera pedalar. Um parque tão lindo que é de tirar o fôlego. Não vou entrar a fundo aqui, mas grande parte das melhores auto-reflexões que eu tive na vida foram lá. E aqui entram os pilares que o Elrod traz, completamente ligados à introspecção. 

Bom, quando eu voltava do Ibira, 100% energizada, o que eu queria fazer? Tomar um banho revigorante, me alimentar bem e iniciar o planejamento do meu dia. A sensação de dever cumprido logo pela manhã, quando o mundo ainda está despertando, é incrível.

Você já inicia o dia com outra energia, com um senso de produtividade, autoconfiança e responsabilidade. Naquela época, eu fazia somente isso e já me sentia muito bem! Hoje, após mais de um ano vivendo o Milagre da Manhã e com muito mais conhecimento, eu reservo alguns minutos para meditar, tomo os meus fitoterápicos, faço o meu café com calma, listo as principais coisas que preciso realizar no dia, vou praticar exercício físico – às vezes me alimento antes, outras depois, depende da minha fome.

Aliás, gosto do jejum, mas também gosto de respeitar as minhas vontades e também o tipo de exercício que vou fazer. A musculação demanda uma boa reserva energética e, por isso, pode fazer sentido se alimentar antes, mas busque sempre entender o que é melhor para você, junto de um auxílio profissional.

Quando retorno, dá um banho – acompanhando de reflexões, nunca com pressa. E aqui entram algumas técnicas citadas por Hal Elrod, as afirmações e as visualizações. Aproveito para ter um momento comigo mesma para vibrar o que eu quero para o meu dia e para a minha vida – um pouco de proteína e… mãos à obra do dia! Tudo flui melhor. 

Atualmente, pratico atividade física 7 dias por semana e eu tenho um olhar diferente para isso. Entendo a atividade física como saúde integrada – alma-mente-corpo, muito além de somente saúde física. 

Tudo isso, graças ao fato de me permitir viver o milagre da manhã. Mudei meus hábitos, mudei meus pensamentos sobre o mundo e a minha saúde, mudei a minha vida! E, através desse texto, te encorajo a fazer o mesmo <3